Saúde Estética: Utilização de protetor solar como medida preventiva

“A incidência dos raios ultravioletas pode causar muitos prejuízos ao ser humano, sendo o câncer de pele e o fotoenvelhecimento os mais estudados”. Visando a conclusão do programa de pós-graduação em Saúde Estética, as alunas egressas Fernanda Kelys (Enfermeira Esteta), Jane Luiza (Biomédica Esteta), Javeny Távora (Enfermeira Esteta) e Tânia Márcia (Farmacêutica Esteta), submeteram seu […]
Saúde Estética - Fotoenvelhecimento

“A incidência dos raios ultravioletas pode causar muitos prejuízos ao ser humano, sendo o câncer de pele e o fotoenvelhecimento os mais estudados”.

Visando a conclusão do programa de pós-graduação em Saúde Estética, as alunas egressas Fernanda Kelys (Enfermeira Esteta), Jane Luiza (Biomédica Esteta), Javeny Távora (Enfermeira Esteta) e Tânia Márcia (Farmacêutica Esteta), submeteram seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) à banca examinadora do Nepuga/FAPUGA.

O grupo formado por profissionais de diferentes áreas, se dedicou ao estudo do tema “Utilização de protetor solar como medida preventiva para o câncer de pele e fotoenvelhecimento ocasionados pela radiação ultravioleta”

As pós-graduandas da unidade de Belo Horizonte-PR, tiveram como objetivo fazer uma revisão de literatura para descrever a utilização do protetor solar na prevenção do câncer de pele e do fotoenvelhecimento.

Obtendo nota máxima sob avaliação da IES, as discentes concluíram a especialização no ano de 2019, e conquistaram Destaque Acadêmico na biblioteca do Nepuga. Veja mais sobre as conclusões alcançadas pelas especialistas!

Prejuízos causados pelos raios ultravioletas

A incidência dos raios ultravioletas pode causar muitos prejuízos ao ser humano, mas no trabalho foram analisados dois deles: o câncer de pele e o fotoenvelhecimento. Isso porque, os raios ultravioletas facilitam as mutações gênicas e fazem efeito supressor no sistema imune cutâneo. 

Dessa maneira, o uso de fotoprotetores como forma imediata de proteção tem sido muito discutido na literatura, já que é sugerido para o cuidado de todas as neoplasias da pele. “Fatores intrínsecos influenciam na existência desses ou não, mas a localização geográfica e alguns cuidados como o uso de protetor solar e o horário adequado para receber a incidência dos raios solares contribuem diretamente na presença ou não do câncer e fotoenvelhecimento”, explicam.

Levando em consideração esses fatores, as discentes afirmam que o profissional capacitado tem papel fundamental na orientação da população quanto a escolha do melhor protetor solar, observando o fator de proteção, informando o uso correto e os demais cuidados que devem ser tomados.

O câncer de pele

O câncer de pele atualmente é uma das maiores neoplasias apresentadas no Brasil correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados, sendo dividido entre câncer do tipo melanoma e não melanoma. A incidência do câncer de pele pode variar de acordo com vários fatores como a exposição solar, cor da pele, residência em países tropicais, idade avançada e fatores genéticos.

“A atuação da radiação ultravioleta na indução ao câncer de pele pode ser subdivida em dois tipos: pela exposição intermitente, acredita-se que este é o caso do melanoma ou pela exposição contínua aos raios ultravioletas, sendo este o caso do câncer de pele não melanoma que é o tipo mais comum de câncer de pele atualmente”.

No entanto, as especialistas alertam que a exposição ao sol não pode e nem deve ser evitada, já que ele é muito importante para a vida humana. Assim, para uma prevenção eficaz contra o câncer de pele, é preciso utilizar medidas protetoras como:

  • Evitar horários de alta radiação;
  • Utilizar roupas e objetos como chapéus e óculos de sol;
  • Realizar o uso diário de protetor solar.

Protetor solar e o Fotoenvelhecimento na Saúde Estética

O fotoenvelhecimento é um tipo de envelhecimento causado pelo acúmulo de exposição solar, demorando cerca de 20 a 30 anos para os sinais começarem a se tornar visíveis. “Como sinais apresentados pelo fotoenvelhecimento na pele pode-se citar: a pele manchada, espessa, amarelada, áspera, apresentando rugas e podendo levar ao próprio câncer. Os sinais da velhice de forma natural são acelerados pelo processo de fotoenvelhecimento”, explicam elas.

Segundo a pesquisa realizada pelo grupo, o uso de fotoprotetores nos primeiros 18 anos de vida tem um importante impacto na redução do aparecimento de lesões pré-cancerígenas e no fotoenvelhecimento, visto que foi comprovado que não interfere na produção de vitamina D, e os danos actínicos da radiação solar são cumulativos.

“O uso de protetores solares é a principal abordagem cosmética contra os efeitos nocivos da radiação UV. O mercado atualmente dispõe de diversas formas para se fazer o uso do protetor solar. Diferentes estudos mostram que a utilização correta de fotoprotetores reduz o número de casos de doenças relacionadas à pele. Homens e mulheres ainda se diferenciam muito quanto a preocupação com esse tipo de mercado e apesar do expressivo crescimento de homens nesse mundo da estética, as mulheres ainda predominam”, alertam.

Confira o trabalho de conclusão na íntegra! 

: Silva, F.K.A; Santos, J.L; Couto, J.T.V.M; Rocha, T.M.N. Utilização de protetor solar como medida preventiva para o câncer de pele e fotoenvelhecimento ocasionados pela radiação ultravioleta. Nepuga/Fapuga. Belo Horizonte– BH.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Noticias
Farmácia Estética - Radiofrequência
27 de outubro de 2021

Farmácia Estética: Radiofrequência no envelhecimento cutâneo

Especialização Estética - Toxína Botulínica
27 de outubro de 2021

Especialização Estética: Toxina Botulínica no rejuvenescimento facial

Especialização Estética - Fernanda Bossatto
27 de outubro de 2021

Especialização Estética: Preenchimento facial com ácido hialurônico

Especialização Estética - Rafaela Natieli
27 de outubro de 2021

Especialização Estética: Reparação efeitos da toxina botulínica