Fresh Frozen Cadáver: saiba tudo sobre o novo módulo extra das pós-graduações Nepuga em 2022

O módulo Fresh Frozen Cadáver é raridade no Brasil e o Nepuga trouxe essa disciplina para seus alunos. Veja o diferencial no ensino!
fresh frozen cadáver

O setor da Saúde Estética avança inigualavelmente a outros mercados. Sem tempo para crises econômicas mundiais, o ramo da Estética inova e explora formatos de ensino a fim de ampliar os conhecimentos dos profissionais estetas para oferecerem os melhores atendimentos e tratamentos para seus futuros pacientes.

O Nepuga/Fapuga busca formar seus alunos pensando sempre à frente do mercado nacional. Por isso, com a finalidade de trazer experiências mais reais e, claro, treinar para que os pós-graduandos saiam das salas de aula preparados para atuarem em qualquer ambiente da Saúde Estética, a IES traz mais uma novidade: o módulo Fresh Frozen Cadáver nas pós-graduações em Estética.

“Essa disciplina tem o objetivo de fornecer a capacitação avançada em anatomia aos profissionais, além de compreender as estruturas anatômicas, as formas seguras de aplicação em harmonização facial, bem como o conhecimento prático a fim de evitar zonas de risco durante aplicações de toxina botulínica, preenchedores, fios de PDO, tratamentos com intradermoterapia/mesoterapia facial, PRP e PRF. Os profissionais irão identificar os diferentes tipos de envelhecimento e ter um conhecimento avançado para oferecer um correto plano de tratamento clínico ao seu paciente”, diz a Prof. Ma. Dra. Ana Carolina Puga

A disciplina contará com vagas limitadas e os alunos terão um dia de prática na unidade de São Paulo. Essa é uma oportunidade rara no mercado da Saúde Estética que permite que o aluno estude a anatomia facial de forma 3D. 

Veja mais sobre esse novo módulo! 

Fresh Frozen Cadáver: módulo raro no País

A modalidade é rara no Brasil e o Nepuga será uma das únicas IES a oferecerem esse curso em sua grade curricular. O módulo é responsável por aprofundar de maneira dinâmica os conhecimentos e as práticas para realizar injetáveis nos futuros pacientes. 

Inclusive, esse curso irá contribuir diretamente para uma melhor experiência na realização de procedimentos com Pacientes Modelos, um programa realizado pelo Nepuga aberto para pacientes que buscam tratamentos estéticos de qualidade com um valor acessível. 

Isso porque o treinamento com o cadáver fresco ilustra a realidade que os profissionais estetas serão inseridos no futuro e na prática com os Pacientes Modelo. Dessa forma, o aluno terá mais domínio sobre os procedimentos e reduzirá as chances de falhas, complicações e lesões nos tratamentos. 

Treinar através das experiências mais reais possíveis é a melhor maneira de formar profissionais estetas capazes de fazerem a diferença no mercado da Saúde Estética. 

Uso de cadáver fresco é diferencial no ensino

O módulo Fresh Frozen Cadáver será oferecido na 3º etapa de aulas práticas das pós-graduações em Estética, juntamente com os módulos de Injetáveis 2 e complicações. Nessa etapa é estudado sobre toxina botulínica, preenchimento de ácido hialurônico, fios de PDO, entre outros. 

Utilizar o cadáver fresco nesta fase contribuirá para uma experiência mais realista, uma vez que os alunos conhecerão de forma mais detalhada as estruturas anatômicas e formas seguras de aplicação. 

Os novos alunos que se matricularem nas pós-graduações do ano que vem, como biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, biólogos, cirurgiões dentistas, médicos, já terão em sua grade a disciplina Fresh Frozen Cadáver. Os estudantes ativos também terão o acréscimo desse módulo. Já os alunos egressos do Nepuga poderão cursar a disciplina separadamente com uma condição de pagamento especial. 

“A prática de cadáver fresco é um diferencial, pois permite ao profissional melhorar técnicas e conceitos, fornecendo um cenário realista de planejamento, segurança e aplicações práticas. O profissional será mais capacitado para identificar a anatomia dos músculos faciais, ter um conhecimento mais aprofundado em termos de perda de volume, mudanças estruturais nas camadas de tecido com o envelhecimento, reconhecer e ter segurança sobre os planos anatômicos apropriados para aplicações de substâncias injetáveis, identificando zonas de risco e, assim, evitando complicações em seus tratamentos. Além de também realizar uma avaliação aprofundada de um paciente para tratamentos de harmonização facial”, explica a Dra. Ana Carolina. 

Não deixe de aperfeiçoar ainda mais seus conhecimentos e elevar sua performance como profissional esteta.

Comentário (24)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Noticias

© 2022 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - TERMOS DE PRIVACIDADE                        Feito pelo Grupo Puga&Nunes ❤