Enfermagem Estética: Dra. Mariane Caldeira se encontra na estética e já atua em sociedade

Hospital nunca foi uma opção para a Dra. Mariane Caldeira. Por isso, atualmente ela cursa Pós em Enfermagem Estética e já atua na área.
enfermagem estética

Para algumas pessoas, no decorrer da faculdade é fácil identificar qual área deseja seguir carreira profissional e se especializar. Para a Dra. Mariane Caldeira Xavier foi diferente e a Pós em Enfermagem Estética sempre esteve na mira.

Ela ainda não descobrira qual carreira seguir, mas desde sempre sabia qual ela não queria atuar. “Durante a faculdade eu sempre pensava que não queria ficar presa no hospital. Sabemos que o clima do hospital é muito tenso, então eu não queria isso para mim. Tanto é que quando eu saí da faculdade eu não exerci muito como enfermeira”, conta. 

A Dra. Mariane é de Indaiatuba, São Paulo, e, atualmente, está finalizando sua Pós- Graduação em Enfermagem Estética e já atua na área em parceria com uma amiga. Conheça a história dela neste Case de Sucesso.

Pós em Enfermagem Estética: ‘eu me encontrei’

Mesmo tendo atuado em hospitais apenas em seus estágios, Mariane sempre soube que não era aquilo que queria. “O que eu via [nos hospitais] era a pressão, eu sentia muito, particularmente, tanto do paciente, dos familiares dele, quanto dos próprios profissionais. E a questão do horário também, por conta dos plantões, é muito cansativo”, explica. 

Conversando com uma amiga biomédica esteta, ela soube dos benefícios da área e recebeu a recomendação de realizar a Pós em Enfermagem Estética no Nepuga. Ela comenta que sempre gostou de procedimentos estéticos, mesmo que não tenha realizado muitos. “Então pensei que se eu fosse para a Saúde Estética, eu conseguiria fazer meus horários, ter minha liberdade”, conta.  

Outro fator que pesou para que tomasse a decisão de partir para a estética foi desejar trabalhar promovendo bem-estar e felicidade para as pessoas. Uma vez que quando o paciente está no hospital, ele não está feliz e não quer estar lá, e acaba se tornando um ambiente triste. E isso é totalmente o oposto do que a Estética oferece. 

A pós-graduanda diz que se o paciente chega triste no consultório, logo depois do tratamento ele sai mais feliz. Feliz pelo tratamento que ela mesma realizou, com o trabalho dela, e isso é extremamente gratificante para um profissional esteta. 

“Eu estou muito feliz, meio que me encontrei. Porque depois da faculdade eu fiquei muito perdida, não me encaixava, fui para outras áreas e não me encontrava. E agora sinto que estou no caminho certo, então estou gostando bastante e não me vejo fazendo outra coisa”, revela.

Oportunidades: sociedade e retorno financeiro

Faltando apenas duas aulas práticas para a Dra. Mariane finalizar sua pós, ela conta que já está atuando na área, pois sente segurança ao realizar os procedimentos, que antes sempre a deixavam nervosa. Ela trabalha em parceria com sua amiga biomédica e ter essa flexibilidade de horários é o que mais está gostando.

Além disso, ambas resolveram abraçar a nova área e saíram dos outros empregos, agora estão focadas apenas na estética. E mesmo que estão no começo e precisam ter paciência para esperar aparecer seus pacientes e lotar a agenda, a Dra. conta que já percebe que o retorno financeiro é muito bom, maior até que no hospital.

“É uma área que está dando um retorno financeiro muito legal. Você faz o seu valor, porque é o seu trabalho, são os cursos que você fez e ainda faz.”

E para aqueles que ainda têm medo de mudar de área e sair do comodismo, a Dra. Mariane aconselha dizendo que o medo sempre vai existir, mas é preciso arriscar, porque se não fizer, nunca saberá como teria sido. 

“Eu e muitas outras pessoas com quem conversei estavam inseguras, pensando que começaríamos do zero, como os pacientes viriam até nós, o que faríamos para isso acontecer. Mas se eu não acreditasse em mim, eu não alcançaria essas pessoas. Então é acreditar que você consegue, realmente arriscar, e se você não gostar, tudo bem voltar para onde estava. Você pode arriscar na estética e em várias outras áreas, eu tentei a estética e estou gostando. O segredo é tentar e não se acomodar”, conclui a Dra. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Noticias
biomédica esteta
19 de abril de 2022

Biomédica Esteta concilia carreira na Saúde Estética com a família, em São Paulo-SP

fisioterapeuta
13 de abril de 2022

Fisioterapeuta especialista em Saúde Estética ganha o mercado em Juiz de Fora-MG

farmácia estética
5 de abril de 2022

Farmácia Estética: Dra. Laís escolhe área por paixão à qualidade de vida

enfermagem estética
4 de abril de 2022

Enfermagem Estética: Dra. Camille Mendes vê área como ótima alternativa para mudar de vida