Curso de estética para enfermeiros – Cofen confirma carga horária prática obrigatória

Para habilitar o profissional esteta no mercado de trabalho, a prática é obrigatória no curso de estética para enfermeiros, afirma o Conselho Federal de Enfermagem.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) negou o registro de especialidade em estética sem conclusão de aulas práticas. Ou seja, um curso de estética para enfermeiros lato sensu precisa ter um mínimo de carga horária de vivência clínica, que é a parte prática do ensino.

O anúncio foi feito durante a 546ª Reunião Ordinária de Plenário (ROP). O Parecer não aprovou o registro de especialista em Enfermagem Estética ao enfermeiro que não tenha feito essas atividades práticas durante o curso de especialização.

O Parecer de Câmara Técnica de Ensino e Pesquisa 71/2022, que fala “acerca das aulas práticas na Especialização em Estética” menciona o seguinte tópico como conclusão do estudo: “[…] decidiu pela não concessão do registro aos requerentes, que o Cofen oficie a todos os Regionais quanto à não concessão do registro dessa especialidade se não comprovada devidamente as 100 horas de aula prática”.

Veja a parte conclusiva do documento:

Curso de estética para enfermeiros

Ele está baseado na Legislação Federal, na Regulamentação do Cofen e também nas Políticas Vigentes no país. Por exemplo, a Resolução Cofen 626/2020 determina que o enfermeiro que tenha uma pós-graduação latu sensu em estética cumpra pelo menos 100 horas de aulas práticas – mesmo para os casos de um curso na modalidade EAD (Ensino à Distância).

Na opinião da especialista e conselheira federal Silvia Neri, a ausência de aulas práticas em um curso de estética para enfermeiros prejudica a formação do profissional, o que reflete na qualidade da assistência prestada aos pacientes. “O Cofen não pode chancelar um curso sem um mínimo de carga horária prática. Além de banalizar a prática no ensino, coloca o próprio procedimento operacional padrão em risco”.

O documento também diz que é de responsabilidade da Instituição de Ensino disponibilizar as aulas supervisionadas para garantir que a carga horária prática seja concluída pelo enfermeiro.

“[…] a carga horária prática obrigatória exigida nas resoluções Cofen supracitadas é de inteira responsabilidade da Instituição Formadora, mesmo que transcorra em cenários alheios ao seu escopo de governança, de modo que se responsabilize pelo acompanhamento e avaliação das atividades obrigatórias constantes, que deverão constar, inclusive, no histórico escolar”.

Um curso de estética para enfermeiros na modalidade híbrida!

Uma ideia de especialização em Enfermagem Estética seguindo todas as orientações do Cofen para ter a habilitação de enfermeiro esteta é o curso híbrido. Nesse formato, a grade curricular se divide entre a parte teórica e a prática. Veja como ele funciona.

As aulas teóricas são online, sendo que os enfermeiros podem estudar a qualquer hora do dia e a qualquer lugar do mundo através do acesso à internet e uma senha. Algumas aulas são gravadas e outras acontecem ao vivo, geralmente aos sábados, em aplicativos como o Zoom e o Google Meet.

Depois, as aulas práticas, que podem ser agendadas em polos presenciais, que são unidades que as IES possuem para permitir a vivência clínica completa, a troca de experiência entre enfermeiros e professores, além dos aprofundamentos nas metodologias.

No Nepuga, as aulas práticas são chamadas de vivências clínicas porque elas representam, de fato, um dia a dia da atuação do enfermeiro esteta no mercado de trabalho, dentro de uma clínica, fazendo o atendimento de pacientes, realizando procedimentos, entre outros diferenciais.

PraticasRibeiraopretoRP-273
FotosRiodejaneiroRJ-14
03-1
AulapraticaposRibeiraoPretodia1-29
05-1
FotosPoa-154
01-1
previous arrow
next arrow

Tanto é que as vivências acontecem em lugares que possuem equipamentos modernos, materiais e produtos que são comuns de serem usados nas clínicas. A supervisão é feita por um responsável técnico, capacitado para atuar com os métodos do Nepuga.

Além disso, durante o aprendizado presencial, os enfermeiros podem atuar com pacientes-modelo, o que permite a realização do atendimento de forma completa, elevando a experiência do profissional, que sai do curso preparado para atuar como enfermeiro esteta.

O curso híbrido para conseguir a habilitação no Conselho

Ao saber dos cursos híbridos, os enfermeiros podem evitar problemas no futuro, os quais veremos abaixo. Inclusive, muitos se sentem enganados porque só depois que vão para o mercado de trabalho notam a obrigatoriedade das aulas práticas.

Na internet, veja esse comentário da Elizangela Caetana da Silva: “Eu fiz o meu curso à distância e não sabia das 100 horas práticas. A faculdade não mencionou e quando fui pedir o registro ao Coren, eles negaram. Eu não tinha as horas práticas”.

Por isso, é muito importante que o profissional da saúde saiba da obrigatoriedade que é exigida pelo Conselho e, a partir disso, procure uma Instituição de Ensino que ofereça essa vivência clínica, além das teorias em um curso de estética para enfermeiros.

Na mesma publicação, a Cidinha Ramos, respondeu ao comentário da Elizangela. “Foi muito bom saber das 100 horas exigidas pelo Coren. Quando eu for fazer a minha pós-graduação vou querer híbrida”.

O cuidado com os cursos de estética online, que são no formato à distância (EAD)

Como vimos acima, o Cofen só habilita o profissional que tem o certificado de um curso de estética para enfermeiros com a vivência clínica, que é a parte prática do ensino. Além dessa obrigatoriedade, também há outros prejuízos em optar por cursos que são 100% EAD.

Por exemplo, o profissional terá que adiar a sua atuação como enfermeiro esteta, já que não será habilitado pelo Conselho de Enfermagem até que consiga as 100 horas práticas exigidas. Por isso, aquela ideia de fazer a pós-graduação híbrida faz tanto sentido para ganhar tempo e entrar no mercado mais rapidamente.

Outro ponto é que no ensino à distância as pessoas não conseguem fazer o networking, que é a troca de experiência entre os profissionais da saúde e também com os professores. Já em uma vivência clínica existe a possibilidade de conversas, a criação de novas sociedades empresariais e muito mais.

Você sabia que muitas ideias inovadoras e parcerias surgem durante esses momentos presenciais? Afinal, o contato pessoal permite esse tipo de oportunidade única, visando alcançar patamares incríveis dentro da estética, que é um dos mercados que mais crescem no mundo.

Como conseguir a habilitação na estética após curso EAD?

Uma das dúvidas mais comuns dos profissionais que fizeram o curso de estética para enfermeiros na modalidade à distância é sobre como conseguir a habilitação no Conselho. Afinal, como vimos, o Cofen exige as aulas práticas, além das teóricas. E agora?

Até mesmo porque sem essa aprovação do Conselho, o enfermeiro não poderá ser o responsável técnico pela própria clínica de estética e os procedimentos, sendo que terá que trabalhar prestando serviços sob a orientação de alguém que tenha a habilitação.

Para mudar essa situação, uma alternativa é procurar por uma IES que tenha o curso híbrido e as vivências clínicas, sendo autorizada pelo MEC (Ministério da Educação Cultura). Então, após encontrar essa Instituição o próximo passo é pedir uma análise de grade curricular.

Dessa forma, será possível saber quais as disciplinas que deverão ser cursadas para atender as exigências do Conselho. Lembrando que somente com as 100 horas práticas obrigatórias – ou mais – o enfermeiro conseguirá a habilitação do Cofen, como está no título deste conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2022 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - TERMOS DE PRIVACIDADE                        Feito pelo Grupo Puga&Nunes ❤