Competente, humana e versátil – Daiany Garcia se despede da equipe de matrículas e do Nepuga

Se você que está lendo este artigo é uma das nossas alunas ou alunos e se lembra do nome “Daiany Garcia”, temos a certeza de que guarda os momentos do seu atendimento com carinho. Já se você é um dos nossos colaboradores atuais, então, há outra certeza: você é um privilegiado.

A Dai, como ela ficou conhecida entre os alunos e os amigos de trabalho, é uma profissional exemplar em todos os sentidos que você pode imaginar. Uma colaboradora muito querida pela equipe e muito elogiada pelos seus atendimentos diários.

Aliás, o atendimento individual que fazia não era somente um atendimento comercial; era um verdadeiro acolhimento. Em apenas alguns segundos de áudios enviados, ela se tornava aquela amiga que todo mundo gostaria de ter ao lado. E muitos tiveram essa chance.

Em tom de despedida

O tom pode parecer de despedida. E realmente é. Só que não uma despedida triste, como acontece na maioria dos casos. Ao contrário, esse é um texto de uma despedida diferente, que nos faz agradecer por todos os momentos compartilhados por ela.

E quem já ouviu a voz dela em um áudio de WhatsApp ou recebeu as suas palavras por escrito, sabe bem do que estou falando. Uma profissional extremamente dedicada responsável que nunca abriu mão de ser humana e empática.

Tanto é verdade que não eram raros os casos de alunas e alunos que nos ligavam ou nos mandavam mensagens para agradecer o atendimento que tiveram com essa tal de Daiany Garcia.

E eu, que estive ao lado dela por alguns meses, posso garantir a você, que está conhecendo um pouco mais da vida profissional da Dai, uma coisa: o sucesso como consultora de matrículas não veio da noite para o dia e nem por um acaso do destino.

A Daiany Garcia que entrou no Nepuga não é a mesma que saiu do Nepuga. Ela venceu barreiras, aprendeu muito, se especializou, buscou novos recursos e aprendizados até que se tornou essa profissional exemplar que mencionei lá no comecinho do texto.

Se hoje podemos admirar a competência dela, é importante também falarmos da adaptabilidade que demonstrou ter durante esses 30 meses de trabalho. E foi o nosso próprio Diretor que lembrou dessa característica da Dai, exatamente no dia em que ela se despedia do time de matrículas e marketing.

Daiany Garcia - Matrículas e Marketing

O nascimento da Bibi

Seria um dos erros mais graves da minha vida escrever um texto de despedida da Dai sem mencionar esse momento tão incrível que aconteceu na vida dela e refletiu em todos nós: o nascimento da Bibi.

Durante os dois anos e meio que esteve no Nepuga, a Daiany realizou um dos seus maiores sonhos pessoais que tinha: a maternidade. A Bianca nasceu trazendo ainda mais felicidade para a nossa consultora de matrículas.

Alguns dias depois desse dia tão especial, ela descreveu nas suas redes sociais: “Uma bonequinha linda, um anjo, o milagre da minha vida”.

Todo o sucesso do mundo

Com isso, finalizo esse conteúdo com dois pontos.

Primeiro, agradecendo a Dai por tanto aprendizado – com certeza, ela fará falta não só pelos seus atendimentos, mas também pela leveza que trazia todos os dias no trabalho. Depois, para dizer que enquanto Nepuga, a gente deseja todo sucesso do mundo.

E estamos sendo francos. O nosso time, assim como toda a equipe do Nepuga, incentiva a mudança de vida das pessoas e ficamos imensamente gratos quando temos a oportunidade de conviver com gente tão incrível, contribuindo para as mudanças positivas na vida delas.

A Dai não faz mais parte da equipe de consultores de matrículas do Nepuga porque a vida lhe proporcionou novos desafios. O sentimento é de felicidade por saber que o mercado do empreendedorismo vai encontrar alguém assim, como a Dai: competente, humana e versátil.

Inclusive, esse é o principal propósito do Nepuga: mudar a vida das pessoas para melhor. E com a Daiany Garcia não seria diferente. Deixo registrado aqui um abraço apertado de toda equipe Nepuga e dos milhares de alunos e alunas que passaram pelos seus atendimentos.   

Daiany Garcia - Matrículas Nepuga

O vídeo de despedida

Ah, e se você é uma aluna ou aluno e ainda não a conhecia, aqui vai uma ótima chance. A Dai gravou um vídeo de despedida e nós publicamos lá no LinkedIn. Convidamos você a ver o vídeo na íntegra. Mas, também trouxemos para cá um dos trechos:

Fiz parte do setor de matrículas por dois anos e meio, mas ciclos começam e se encerram. Deixo aqui amigos, deixo aqui uma família. Foi um prazer fazer parte dessa equipe maravilhosa. Fazer parte dessa empresa maravilhosa. Estou indo com o coração aberto”.  

Confira outras notícias organizacionais do Nepuga.

Mãe da biomedicina estética visita discente de uma das primeiras turmas da especialização em BH

Há 10 anos ela se formou em uma das primeiras turmas de Biomedicina Estética da especialização em BH. Conheça os detalhes desta trajetória de sucesso, e como a pós-graduação influenciou em sua visão de mundo e na maneira como ela atua até hoje.

Já falamos da Dra Laís Mascarenhas por aqui, mas dessa vez é ainda mais especial: a Dra Ana Carolina Puga foi até o espaço da ex-aluna, tanto para conhecer de perto sua clínica, como os detalhes deste inspirador caso de sucesso.

O reencontro rendeu lembranças importantes na trajetória das duas biomédicas estetas, que conversaram sobre um momento em que biomédicos mal tinham o reconhecimento para atuar na área, e sobre como foram as primeiras turmas da especialização em BH.

Também recordaram o que mudou nesses anos, e como as experiências passadas ao longo da pós influenciam ativamente nas escolhas, visão de mundo e mercado dos pós-graduandos e especialistas formados.

Entre essas influências, destaca-se especialmente a visão de tratamento humanizado com o paciente, o foco em seu bem-estar e elevação da autoestima, a atenção sensível ao que cada paciente leva consigo quando entra no consultório.

Começando com humildade

Dra Laís conta que, quando começou, logo após a especialização em BH, queria muito ter experiência na área, então aceitou uma vaga de estágio logo que apareceu a oportunidade, ela reforça que não se obtém sucesso do nada, mas é essencial fazer seu nome e correr atrás disso.

Ela comenta como, até na atualidade, ainda que a biomedicina estética tenha tanto se popularizado como conquistado confiança, muitos pacientes acabam chegando no consultório com desconfianças.

Mas Dra Laís assegura que o profissional devidamente preparado conseguirá desmistificar quaisquer ideias e transmitir a segurança necessária para que o paciente fique à vontade e vá se soltar mais, para que sejam compreendidas suas reais necessidades – o que frequentemente desencadeia também no retorno daquele paciente e sua recomendação para outras pessoas.

A construção da credibilidade

Inclusive, falando em confiança, a Dra. Laís comenta como ela sempre teve uma aparência de ser muito jovem, o que pode levar a uma desconfiança por parte de possíveis pacientes, então a biomédica esteta enfatiza a importância de se vestir e portar de acordo com como quer ser visto.

Durante a conversa, Dra. Ana também concorda, e elas discutem sobre a importância de se preocupar com a maneira que se apresenta para empreender na estética, e esse cuidado – ou a falta dele – é percebido pelos pacientes, e afeta a credibilidade.

Ela pode ser e parecer jovem, mas é uma profissional extremamente qualificada, e que consegue transmitir a confiança ao paciente que submete a própria saúde, bem-estar e aparência a suas mãos.

especialização em BH

Em relação ao marketing pessoal, a Dra. Laís é muito desenvolta em suas redes sociais, mas conta que isso não veio automaticamente, ela precisou praticar bastante para conseguir ser essa comunicadora que aparenta ser nata.

Dra. Ana e Dra. Laís trocaram então experiências a esse respeito, incluindo a importância de mostrar o antes e depois de seus pacientes que realizaram procedimentos, qual a luz mais adequada, tanto para realizar os procedimentos como para mostrar nas redes sociais.

São esses detalhes que vão sendo aprendidos ao longo da atuação de quem empreende na estética. E o networking entre profissionais, se bem aproveitado, sempre tem muita contribuição nesse sentido.

Devolver a autoestima para o paciente não tem preço

Sobre empreender, desde criança Dra. Laís conta que sempre teve essa vontade, mas não só a vontade, como o espírito empreendedor também, pois percebeu que, se quisesse uma qualidade de vida extra, ela teria que ir atrás de suas conquistas de forma autônoma.

Mas o principal é adquirir essa conquista enquanto auxilia na qualidade de vida e bem-estar das pessoas que ela pode atender.

Foi uma surpresa muito feliz para a Dra. Ana enxergar, nas palavras da ex-discente, os ensinamentos que ela passou lá atrás, há 10 anos, quando ressaltava a importância de ser atenciosa a cada paciente, tentando ao máximo atendê-lo segundo suas reais possibilidades e anseios.

Ser um bom profissional da saúde estética vai então muito além de conhecer procedimentos e técnicas. É evidente que estas habilidades são de suma importância, mas o exemplo de humanidade com os pacientes pelo qual Dra Ana e Dra Laís prezam faz toda a diferença para alcançar aquele sucesso que não é pautado apenas em resultados quantitativos, mas que recompensa no cotidiano, na melhoria ativa da confiança dos pacientes.

Ambas concordam com a filosofia de que “procedimentos estéticos têm preço, devolver a autoestima para as pessoas não tem preço”.

Sua história também pode inspirar a de outros profissionais

Esta matéria é também um convite. Se você chegou até aqui, é ex-discente Nepuga que empreende na estética e gostaria de bater um papo com a Dra. Ana Carolina Puga sobre o assunto, podemos fazer esse encontro acontecer em sua clínica também!

Você pode entrar em contato aqui pelos comentários, ou por meio de nossas redes sociais. Assim, além de ter oportunidade de troca com a mãe da biomedicina estética, sua história pode inspirar a história de outros profissionais que querem construir uma carreira de sucesso na saúde estética.

E, se gostou de ficar por dentro deste reencontro, fique atento aos conteúdos em nossos canais, tanto aqui no blog, como no YouTube e Instagram, que logo você terá acesso a muito mais sobre esse e outros reencontros.

Conciliando a maternidade, formação e a atuação em saúde integrativa na odontologia

Maternidade, formação e atuação profissional podem ser partes da vida muito difíceis de conciliar simultaneamente e um verdadeiro desafio, em especial para as mulheres que precisam lidar com essas facetas enquanto tentam se destacar e oferecer o melhor de si em cada uma dessas frentes. Hoje, ela está trilhando um caminho de sucesso em saúde integrativa na odontologia.

Cirurgiã-dentista do interior de Rondônia, Cibele Capiche, é mãe de dois filhos e, por conta de sua dedicação à maternidade, iniciou na graduação aos 29 anos.

Hoje, ela cursa mais de uma especialização, atua com brilho nos olhos diante de suas perspectivas e objetivos de carreira. O percurso dela certamente é um fôlego de inspiração com o qual muitas e muitos podem se identificar.

Como tudo começou

Cibele relata que a odontologia esteve presente de forma marcante em sua vida desde a infância. Inicialmente, tinha muito medo de ir ao dentista e medo de injeção, mas uma odontopediatra teve a sensibilidade de ajudá-la a reverter esses medos em conforto e em admiração pela profissão.

Apesar de ser de Jaru (RO), Cibele iniciou sua graduação na capital (Porto Velho) aos 29 anos, mas precisou pausar seus estudos por um tempo para cuidar da saúde, ficando um ano longe da faculdade e retornando em seguida para enfim se formar.

Atualmente, ela trabalha como clínica-geral e resolveu fazer a pós-graduação em Harmonização Orofacial e Cirúrgica. Cibele aponta interesse especial na parte cirúrgica da especialização, com a qual teve contato durante um aperfeiçoamento na graduação, além do interesse por diferentes frentes da estética.

Ela percebe quão promissor é o mercado da harmonização orofacial integrada, e comenta: “A reabilitação com lente de contato e a reabilitação da face com a harmonização orofacial acredito que têm crescido muito e vão crescer ainda mais, porque as pessoas gostam do que é belo, atrai o público, tanto feminino quanto masculino”.

A saúde integrativa na odontologia

A partir da visão que Cibele tem de suas possibilidades de atuação em saúde integrativa na odontologia , ela poderá oferecer a seus pacientes um tratamento mais completo. Ao mesmo tempo que realiza a especialização em HOF ela também está se especializando em Ortodontia, e são duas habilitações que se complementam muito bem. Ela explica um pouco porque:

“Na ortodontia a gente estuda a cefalometria, que trata dos pontos craniométricos, e na HOF a gente estuda os mesmos pontos, são conteúdos que se complementam, então acredito que um lado complementa o outro, e eu quero trabalhar os dois juntos.”

Além disso, ambos têm finalidades funcionais e estéticas atreladas, e muitos pacientes que passam por tratamentos ortodônticos buscam também solucionar outras questões que acabam incomodando em partes da face. Aqui no blog a gente já tratou de outros cirurgiões e cirurgiãs-dentistas que relataram observar essa necessidade dentro do consultório.

saúde integrativa na odontologia

Para realizar efetivamente o que Cibele tem em mente, ela está dando um passo importante em direção a seu objetivo de atuação, e acabou de abrir seu próprio consultório.

O próximo passo para ela é abrir seu próprio espaço, uma clínica que atenda pensando em saúde integrativa na odontologia, como Cibele está se especializando para realizar, e salienta:

“A gente não pode observar o paciente só por dente, a gente tem que verificar a saúde do paciente, comorbidades desse paciente, se ele usa alguma medicação, e isso traz benefícios para o meu paciente, traz segurança para ele e só tende a melhorar meu trabalho com ele e a confiança que ele vai depositar em mim.”

Para exemplificar, ela supõe uma situação de ortodontia: se for iniciar um tratamento ortodôntico, não é correto deixar de checar se o paciente apresenta cáries ou alguma questão periodontal, e verificar também essas questões trará um tratamento que de fato se atenta às necessidades desse paciente.

Ao ter sensibilidade para atender as necessidades reais de seus pacientes por meio da saúde integrativa na odontologia, com o amor e brilho nos olhos que Cibele Capiche tem diante de sua profissão.

Ela sem dúvida está devolvendo ao mundo a mesma atitude que tiveram com ela em sua infância, e por isso certamente poderá impactar positivamente na vida de muitas pessoas.

HOF é destaque no CIOSP 2023 – Confira a passagem da Dra. Ana Carolina Puga pelo evento

A HOF é destaque no CIOSP 2023, e é claro que o Nepuga não podia ficar de fora dessa. Tanto a Dra. Ana Carolina Puga quanto Dr. Diogo Branco – que é coordenador da Pós-Graduação em HOF – estiveram presentes no evento.

Em sua 40ª edição, o CIOSP (Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo) ocorreu entre os dias 25 e 28 de janeiro e foi uma excelente oportunidade para acompanhar as tendências e fazer networking.

Todos os 4 dias do evento contaram com programação científica, palestras e expositores de Harmonização Orofacial (HOF). Foram 20 palestras no total dedicadas ao tema, todas com vagas esgotadas. Claramente um destaque no CIOSP 2023! O que só evidencia o sucesso da área.

Dra. Ana encontrou vários ex-alunos no congresso. Alguns visitantes, outros expositores, mas todos dispostos e presentes para participar das trocas engrandecedoras proporcionadas por uma oportunidade de encontrar tantos colegas da área da saúde e se atualizar.

Além dos alunos e ex-alunos Nepuga, a Dra. Ana também se encontrou com parceiros comerciais estabelecidos, além de novas parcerias.

Dra. Ana estava acompanhada por Kirlliam Puga Tomazelli, diretora do Estética Bio, que é empresa parceira do Nepuga há 7 anos. Juntas, puderam conhecer de perto as novidades de outros parceiros comerciais, em workshops dinâmicos de novidades em produtos.

CiospDraAnaCarolinaPuga012023-95
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-14
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-185
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-118
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-7
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-111
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-71
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-199
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-35
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-242
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-78
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-187
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-167
CiospDraAnaCarolinaPuga012023-2072
previous arrow
next arrow

Siga os canais Dra. Ana Carolina Puga e Nepuga Pós-Graduação no YouTube para conferir mais detalhes destes workshops.

Destaque no CIOSP 2023, mas além do congresso

Dr. Diogo Branco ressalta a ideia de que não podemos achar que já conhecemos tudo, e considera importante ter a humildade de continuar aprendendo. Dessa forma, afirma que seu dever enquanto coordenador da pós-graduação em HOF é estar atualizado para transmitir o melhor aos especialistas que ajuda a formar.

Dr. Diogo já participa do congresso há 10 anos, e percebe que a área de HOF está cada vez maior em tamanho e importância no congresso. Ele também esteve presente nesta edição, e comenta:

“Eu, que já venho aqui há 10 anos nesse congresso, percebo que a cada ano a harmonização orofacial cresce mais, tem mais espaço, mais stands, mais palestras, mais dentistas fazendo harmonização. E é importantíssimo que esses dentistas, além de lapidar os conhecimentos aqui, também invistam em bons cursos e especializações.”

Dra Ana concorda com a afirmação e destaca que o que compõe um profissional completo é uma junção de vivências acadêmicas, de networking e em clínica. Ela salienta:

“Não é só em feiras que a gente adquire conhecimento, não é só na pós também, mas é uma união e uma vivência – como a gente oferece, a vivências clínicas práticas, para unir uma coisa a outra e se sair um bom profissional.”

E isso é mencionado com frequência pelos pós-graduandos, como a troca possibilitada durante as vivências clínicas é de extrema importância no processo de formação.

destaque no CIOSP 2023

Formação também é networking

As vivências clínicas possibilitam trocas de experiências entre profissionais que passam por situações parecidas, embora enfrentem uma multiplicidade de circunstâncias e a particularidade do caso de cada paciente, o que soma, e muito, no processo de formação.

Por isso, é importante destacar o fator networking também nas salas de aula, ou clínicas escolas, não apenas em feiras ou congressos.

E essa é uma menção relevante, porque pode se pensar no ambiente acadêmico como espaço para aprendizado de forma vertical, mas não é o que acontece na especialização, onde profissionais com experiências e visões diversas se encontram, e realizam essas trocas tão importantes, tanto entre docentes e pós-graduandos quanto entre os especialistas em formação.

Técnica de Laboratório da UFG se torna biomédica esteta em GO

Entender o paciente, entregar o melhor resultado através dos procedimentos e vê-lo sair feliz do consultório. Esse é o objetivo da Jéssica Vieira dos Reis, que é uma biomédica esteta de Jataí (GO). Ela trabalha como técnica de laboratório, mas sonha em Empreender na Estética.

Desde que começou a graduação, na Universidade Federal de Goiás (UFG), a Jéssica não parou de estudar. Ela é uma pessoa que sabe a importância de se manter atualizada no mercado. Tem mestrado em Ciências Aplicadas à Saúde e se especializou em Estética recentemente.

Abaixo, você vai conhecer algumas etapas importantes da carreira acadêmica profissional dela.

A Graduação de Biomedicina

A biomédica esteta escolheu o seu Curso de Graduação por conta da grade curricular. Isso porque ela mora em Jataí (GO) e queria estudar na UFG, que tem um polo acadêmico na cidade dela. Hoje, a unidade se chama UFJ (Universidade Federal de Jataí).

Outro ponto importante era que a Jéssica pretendia se formar na área da saúde. Então, o próximo passo foi conhecer as opções que haviam disponíveis nessa Universidade, na cidade dela e que fosse da Área da Saúde. Assim ficou mais fácil filtrar os resultados disponíveis.

Dentre os cursos que tinha estavam: biomedicina, fisioterapia, enfermagem e outros. Desses, o de biomedicina foi o que eu mais gostei”. Depois da faculdade, Jéssica iniciou as aulas do mestrado, no mesmo lugar.

O Mestrado em Ciências Aplicadas

A biomédica esteta conta que logo após a graduação conseguiu uma vaga no mestrado da UFG. Para ela, a possibilidade era incrível, já que ela não precisaria mudar de cidade e nem de instituição de ensino. “Fiz mestrado em Ciências Aplicadas à Saúde”.

Em uma próxima etapa da carreira da Jéssica veio o mercado de trabalho. Ainda quando estava estudando surgiu a chance de fazer um concurso público, também na UFG. E com tanto empenho nos estudos, ela conseguiu a vaga para trabalhar em laboratório, como técnica.

Dessa forma, passou a trabalhar diariamente com alunos, aulas práticas, auxílio aos professores, montagem de aulas e muito mais. “Então, não é uma função tão voltada para a biomedicina em si. É uma área mais técnica da profissão”.

A Pós-Graduação em Biomedicina Estética

A Jéssica conta que gosta do trabalho, porém, é uma rotina bem diferente do que acontece na estética. E esse foi um dos motivos que a levou para um novo campo de estudo: a Pós-Graduação em Biomedicina Estética.

Ela já conhecia essa especialização desde a faculdade. Isso porque no quarto período o tema foi apresentado através de uma palestra. “Na UFG, todos os anos, a gente fazia um evento da Biomedicina. Nessa época, foi uma palestrante da estética na faculdade”.

O motivo é que foi nesse ano que a área começou a ganhar destaque nos holofotes nacionais. Até então o biomédico só podia atuar em laboratórios, com análises e outros campos tradicionais. Mais recentemente é que a estética se tornou alternativa.

Desde aquele momento eu me interessei, tanto é que no último da graduação eu tentei entrar na Pós-graduação para concluir tudo [Faculdade e Especialização] ao mesmo tempo. Só que aí foram acontecendo outras coisas e não deu certo”. 

biomédica esteta

Ela diz que gostou bastante do método usado nas aulas. “Eu achei muito bom porque realmente os pontos usados tem um custo-benefício ótimo, além de ser totalmente seguros. Ou seja, sai bom tanto para o profissional como para o paciente”.

Os novos desafios da biomédica esteta

Jéssica conta que ainda não definiu se vai atuar em uma área especializada da estética. Isso porque ela prefere aprender sobre tudo para depois decidir. O que ela sabe, com certeza, é que encontrou uma possibilidade de atuar mais diretamente com os resultados em pacientes.

A questão de você poder entender o que o paciente quer e conseguir entregar esse resultado, para mim, é a melhor parte. Porque a pessoa sai do consultório toda feliz e satisfeita com o procedimento. E é isso que eu busco aprender todos os dias”.

Sendo assim, em um primeiro momento, ela vai trabalhar com os dois cargos ao mesmo tempo: no laboratório e na estética. Depois, pretende empreender para chegar aos principais benefícios da estética, como flexibilidade de horários e maiores salários.

Eu pretendo diminuir a minha carga horária na UFG para dedicar um pouco mais de tempo na estética e poder empreender e tudo mais. A gente tem que fazer o que a gente gosta e que a gente se sente bem.”

O mercado de trabalho na estética

A biomédica esteta ainda não colheu os frutos dessa área do mercado de trabalho. Porém, sabe que fez a escolha certa. “O pessoal tem muito medo por conta da concorrência, mas se você for bom naquilo e fizer com cuidado, estudar e fazer com amor, sempre dá certo”.

Até mesmo porque ela diz que o seu investimento maior tem a ver com os esforços diários para aprender cada vez mais. E fazendo o que mais se gosta, o caminho é mais leve.

Tem semanas que tem as práticas nas sextas-feiras. Às vezes, eu tenho que faltar do trabalho. E também tem o fato de que o trabalho é o dia todo. Então, o meu momento de estudar é a noite. Por isso, é meio que 24 horas por dia e 7 dias por semana na luta. E assim vai”.

Para saber mais

A Carla Camargo é uma biomédica esteta que deixou o emprego com CLT para investir na estética. E o resultado deu muito certo. Se você ainda não conhece essa história, leia agora.

A Vanessa Pereira é da área da farmácia. Ela também teve uma mudança de vida que foi surpreendente: deixou a drogaria para ir para a área estética. Conheça essa história.

A Phamela Priscila é de Londrina (PR). Ela se especializou em estética e foi pioneira dessa área na Europa. Possui a própria empresa em Dublin, na Irlanda e fatura em euros. Veja como foi que tudo aconteceu.

A Najara Reus é biomédica esteta e viu o seu faturamento aumentar muito depois que se tornou autônoma. O resultado foi 10 vezes mais surpreendente. Leia aqui.

Dra. Ana Carolina Puga participa do podcast mineiro Bora Podcast

Dra Ana Carolina Puga participa do podcast mineiro Bora Podcast – A Dra Ana tem muito carinho por Belo Horizonte. Ela visita a cidade com frequência desde a abertura do polo Nepuga na cidade, em 2011, e dessa vez aproveitou a oportunidade para participar de um dos maiores podcasts do estado, o Bora Podcast.

Na oportunidade, ela também reencontrou ex alunas de pós-graduação, e teve o prazer de conhecer mais sobre suas carreiras de sucesso. Fica ligado que em breve você vai saber mais sobre esses reencontros. 

O Podcast Mineiro

Comandado pelo irreverente Luiz Carlos Silva e dirigido pelo analista de redes sociais e biólogo Roger Henrique, o Bora Podcast é realizado nos estúdios do canal 98, e exibido tanto na TV como no canal do YouTube dedicado ao podcast, além de ser disponibilizado em diferentes plataformas de streaming para músicas e podcasts.

Ontem (26), ainda foi transmitido na rádio 98,3 FM, a partir das 22h00. Não deixe de conferir na mídia de sua preferência – especialmente o bate-papo com a Dra. Ana, que rendeu várias histórias sobre sua carreira e vivências.

A ideia de convidar a Dra Ana veio por meio do diretor Roger Henrique, que, também biomédico, já conhecia a conquista que a Dra realizou para os biomédicos, que desencadeou também o triunfo de outras classes, da enfermagem, farmácia, odontologia e biologia, que hoje também têm a estética como possibilidade de habilitação e atuação.

Um bate-papo descontraído sobre saúde estética

Ao longo do programa, a Dra Ana esclarece dúvidas sobre saúde estética, comentando sobre polêmicas e até dando dicas sobre como escolher o melhor profissional para realizar procedimentos. Sobre isso, ela comenta:

“Você tem que procurar saber onde o profissional se formou, se fez uma pós-graduação séria – hoje tem muitas pós-graduações ead, onde já se viu um profissional aprender a fazer tudo isso no ead, sem colocar a mão no paciente, sem ter uma prática, sem ter profissionais com experiência ajudando, orientando?”. E complementa:

“Quando o profissional é bem formado, o paciente está seguro. O problema não é a classe do profissional que está fazendo, mas sim a formação deste profissional.”

Assim, a Dra Ana reafirma que profissionais da área da saúde com formações em diferentes classes podem ser plenamente aptos a realizar procedimentos com qualidade e segurança. 

Desde que sua formação tenha competências coincidentes e que precisam ser aprimoradas para abarcar também a realização e entendimento aprofundado sobre procedimentos, além, é claro, da habilitação emitida por conselho competente, uma vez cumpridas as exigências de formação.

podcast mineiro

Dra. Ana ainda enfatiza, sofre a responsabilidade dos profissionais que se dedicam a estética:

“A gente tem que saber onde a gente quer ir, e se qualificar o máximo que puder para conseguir fazer aquilo, porque você tem a responsabilidade na mão, que é a vida do paciente”. E completa:

“É o sonho daquele paciente ter um nariz menor, ter uma harmonização facial, ou emagrecer. Quer dizer, algum sonho que ele tem ali, que é algo que vai transformar a vida dele, vai mudar a vida dele, e que seja para melhor, não para pior, então é muita responsabilidade.”

A Beleza Invisível

Mas a conversa não parou por aí, e seguiu rumos que abrem discussão sobre a estética. Luiz leu a pergunta de uma espectadora, que questionou sobre as pessoas estarem ficando todas parecidas com a realização de procedimentos. Diante dessa pergunta, Dra Ana pôde expressar sua visão sobre padrão de beleza:

“O que tem valor não é a beleza da capa de revista… Não existem pessoas feias, existem pessoas deprimidas.”

E assim o assunto se abre para como os profissionais que lidam com procedimentos estéticos podem ajudar muito na segurança e autoestima de seus pacientes, para que se percebam verdadeiramente belos, porque estão dotados de confiança e autoestima.

Além disso, a Dra Ana percebe que a beleza não se trata de rosto igual para todos, que a beleza é, sim, mesmo quando fala-se de procedimentos, algo muito particular das possibilidades e necessidades de cada um, e aí é que reside a verdadeira beleza.

Ouvindo ou assistindo na íntegra esta edição do podcast mineiro, você poderá conhecer histórias reais que a Dra Ana Carolina Puga passou com pacientes ao longo de sua carreira, e que mostram sua visão na prática.

Confira na íntegra pelo YouTube clicando aqui.

Como é a carreira na Biomedicina Estética

Você que é biomédico ou está cursando a graduação de biomedicina já se perguntou como é a carreira na Biomedicina Estética, não é verdade? Estamos diante de uma especialização que ganha cada vez mais destaque por permitir vantagens como horários de trabalho flexíveis e melhores salários.

Este conteúdo tem o intuito de trazer os pontos mais importantes que giram em torno desse tema, o que vai permitir uma melhor tomada de decisão na hora de escolher a sua pós-graduação e área de atuação dentro da biomedicina. Para isso, confira os seguintes assuntos:

  • A carreira do biomédico
  • Qual é a área da biomedicina que ganha mais
  • Quem faz biomedicina pode trabalhar na área de estética
  • A história da Biomedicina Estética no Brasil
  • O que o biomédico pode fazer na área estética
  • Quem faz biomedicina pode fazer harmonização
  • Como está o mercado de trabalho para biomedicina estética
  • Quanto ganha um biomédico esteta
  • Como ter sucesso na carreira da Biomedicina Estética

A Biomedicina Estética é uma habilitação que dá mais autonomia, mais liberdade e chance de ganhar mais dinheiro. A nossa profissão se revitalizou e hoje é a segunda habilitação da biomedicina, com mais de 5 mil profissionais registrados e a projeção de chegar em 20 mil nos próximos 5 anos” – Dácio Campos, presidente do Conselho Regional de Biomedicina.

A carreira do biomédico

A biomedicina é um curso de graduação que sempre foi muito ligada à questão das análises clínicas e laboratoriais. Tanto é que os profissionais saem capacitados a relacionarem as doenças com o corpo humano, afim de entender as causas e o desenvolvimento.

Até alguns anos, as principais disciplinas incluídas na grade curricular da biomedicina envolviam apenas anatomia, biologia, análises e outras matérias correlacionadas. Só que hoje, ela também traz um novo viés: o cuidado com a saúde e o bem-estar.

Com essa atualização, os biomédicos passaram a ter novas possibilidades de atuação; mudando totalmente o cenário e permitindo tratamentos terapêuticos que pudessem melhorar o aspecto geral dos pacientes, especialmente, o visual e estético.

Como é a carreira na Biomedicina Estética

A partir de uma especialização, os biomédicos podem atuar na estética, um mercado só cresce no nosso país e no mundo todo. Para se ter uma ideia dessa dimensão, saiba que o Brasil é uma das nações que mais realiza tratamentos estéticos, como os de harmonização facial. Veja esses dados.

A Associação do Setor diz que o mercado cresceu mais de 500% nos últimos anos. Em um viés internacional, a Grand View Research avalia que a estética deve ultrapassar a casa dos US$ 124,7 bilhões até 2028. Logo, uma taxa de crescimento anual que é de 9,8%.

Qual é a área da biomedicina que ganha mais

Do especialista em análises clínicas ao biomédico esteta, considere que são mais de 30 opções de especializações na biomedicina. E qual delas é a que permite maior salário, flexibilidade de horários e plano de carreira? Antes da resposta, vale a pena entender alguns fatores que influenciam nisso.

Existem sim estudos que indicam a média de salário dos biomédicos; por exemplo. O que quer dizer que ela pode ser maior ou menor dependendo da região do país, do porte da empresa contratante, da experiência do profissional e outros fatores.

Sabendo disso, considere as médias salariais mensais dos biomédicos brasileiros:

  • Os biomédicos concursados possuem salários de R$ 2,9 mil
  • Já um citologista fica com média de R$ 3,4 mil
  • Um biomédico bromatologista recebe R$ 4,1 mil
  • O biomédico embriologista recebe R$ 5,5 mil
  • Um biomédico criminal tem média salarial de R$ 5,6 mil
  • Um biomédico hematologista recebe R$ 6,5 mil

Esses são apenas alguns exemplos. Agora, imagine a chance de dobrar esses salários. Ou melhor, multiplicar por 10X! É nessa hora que vem a Biomedicina Estética, como uma das áreas da biomedicina mais rentáveis dos últimos tempos.

O motivo é muito simples: é um tipo de especialização que permite que os profissionais consigam criar negócios próprios, como salas para atendimento, consultórios comerciais e até mesmo clínicas de estética completas. Ao serem empreendedores, eles podem alçar voos mais altos, chegando a salários que antes eram inimagináveis para um biomédico.

E temos provas de que dá para ganhar mais dinheiro como biomédico!

Confira algumas expressões que foram mencionadas por biomédicas estetas que nos contaram como conseguiram chegar ao sucesso financeiro com a estética depois de se tornarem especialistas na estética.

E não deixe de continuar essa leitura. No decorrer do texto, vamos sim responder a sua dúvida sobre qual é o salário do biomédico esteta! Inclusive, vamos trazer alguns detalhes mostrando as melhores possibilidades de atuação dentro dessa especialização. Por isso, não deixe de ler.

Quem faz biomedicina pode trabalhar na área de estética?

Depois desse contexto inicial, vem uma dúvida: o biomédico pode trabalhar com a estética de maneira regularizada? Sim! Esse ramo de atuação é considerado novo quando comparado com outras alternativas mais tradicionais, no entanto, já se posiciona como uma das áreas mais rentáveis da biomedicina.

Só que antes de chegarmos aos temas que mencionam os procedimentos estéticos que um biomédico pode fazer ou o salário do biomédico esteta, precisamos dar um passo atrás e entender toda a história da Biomedicina Estética no Brasil.

Por exemplo, você sabe quantos anos de Biomedicina Estética nós temos? Podemos dizer que ela é bem recente, sendo que se iniciou no ano de 2010. Para sermos mais exatos, no dia 10 de outubro de 2010, que foi quando o Conselho Federal de Biomedicina (CFBM) aprovou a ideia. Veja um resumo desse caminho percorrido por uma protagonista que você, com certeza, já conhece: a Dra. Ana Carolina Puga.

A história da Biomedicina Estética

A Dra. Ana Carolina Puga é biomédica desde 1996, sendo graduada pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Depois, ela trabalhou com hemoterapia, já que tinha habilitação em análises clínicas, até que abriu uma rede de clínicas – já vislumbrando o sonho da estética, o que era impossível para biomédicos nessa época.

Como é a carreira na Biomedicina Estética - Dra. Ana Carolina Puga

A principal motivação que teve foi ver que os profissionais da área de saúde tinham muito a ver com os procedimentos estéticos. Assim, se tornou pioneira ao lançar a primeira clínica com o conceito de Estética Avançada ou Saúde Estética em no interior de São Paulo.

Já com a rede aberta e em total funcionamento; no ano de 2006, ela iniciou um novo projeto: o da Biomedicina Estética. E quatro anos mais tarde, em outubro de 2010, defendeu a sua tese, em busca da legitimação do biomédico na área da estética.

A aceitação de quem estava na Plenária naquele dia foi unânime e a Biomedicina Estética se tornou mais uma das habilitações do biomédico. Ao mesmo tempo, nasceu a Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética. Essa trajetória deu à Dra. Ana Carolina Puga o apelido de Mãe da Biomedicina Estética.

O que o biomédico pode fazer na estética

Depois dos intensos estudos, trabalhos e apresentações da Dra. Ana Carolina Puga, o biomédico passou a ter uma nova área para atuar no mercado de maneira autorizada, o da estética. Entre os procedimentos que o biomédico esteta pode fazer em seus pacientes, o da harmonização – existem outros, veja no decorrer do texto.

E atenção: nem todo biomédico pode atuar com esses tratamentos estéticos, somente os que possuem capacitação e habilitação para tal fato. O primeiro requisito acontece com um curso de especialização (pós-graduação) e o outro com a autorização do Conselho de Biomedicina.

É preciso se lembrar de alguns pontos importantíssimos para seguir a carreira na Biomedicina Estética. O curso de Biomedicina Estética precisa acontecer em uma instituição educacional credenciada ao MEC (Ministério da Educação e Cultura) e seguir as regras do Conselho, como o fato ter aulas práticas.

Uma das maiores mudanças na vida desse profissional da saúde, que agora pode atuar na estética, é o fato de ter flexibilidade no seu trabalho. Ou seja, ele pode montar uma agenda de horários menos intensa. Só que o maior atrativo é outro: as melhores chances de ganhar mais dinheiro, também.

A principal explicação está no fato de que a estética abre porta para o empreendedorismo, no qual é possível que um biomédico tenha o próprio negócio, a própria clínica. Ou ele pode atuar como autônomo e/ou Responsável Técnico (RT) desses lugares.

Quem faz biomedicina pode fazer harmonização?

Seja como RT, dono de clínica ou autônomo, o biomédico esteta pode fazer os procedimentos de harmonização em seus pacientes. Ou seja, o biomédico que tem a especialização na estética, vai estar capacitado para aplicar essas técnicas durante o seu dia a dia de trabalho.

Como é a carreira na Biomedicina Estética

Veja alguns dos tratamentos que o biomédico esteta pode fazer depois da pós-graduação, levando em conta que por meio de tratamentos e terapias corretas é possível melhorar o aspecto da pele e harmonizar todo o corpo humano.

Em caso de dúvidas sobre quais os procedimentos um profissional da biomedicina estética pode fazer, uma boa ideia é acessar as Resolução do Conselho Federal de Biomedicina 200/2011 e 241/2014, que mencionam sobre a atuação regularizada desse profissional.

Toxina Botulínica e Ácido Hialurônico

Uma dúvida que muitos biomédicos possuem antes mesmo de se especializarem nessa área é: quem faz biomedicina pode aplicar botox? Sim. A toxina botulínica e o ácido hialurônico são produtos que podem ser usados por esse profissional para vários objetivos, desde o tratamento de celulites e rugas até mesmo a modelação do nariz e do abdomên.

Laserterapia, Luz Intensa Pulsada e LED

Esses procedimentos estão dentro de um campo conhecido como fototerapia. Assim, trabalha com o comprimento de onda e a luz. O laser e o LED, por exemplo, usam radiação eletromagnética. Todos melhoram a aparência da pele envelhecida e ajudam na recuperação de acnes na região do rosto; mas, também serve para outras partes do corpo.

Eletroterapia, Ultrassom e Radiofrequência

Outros procedimentos disponíveis na carreira na Biomedicina Estética são os de eletroterapia, que também podem ser feitos por biomédicos estetas. Neste caso, eles usam estímulos elétricos para melhorar a circulação, o metabolismo, a nutrição e a oxigenação da pele. Logo, há um favorecimento da produção de colágeno e da elastina, o que é ótimo para a saúde da pele.

Intradermoterapia

A intradermoterapia ou mesoterapia é uma técnica minimamente invasiva onde se faz a aplicação de injeções com substâncias e vitaminas em várias regiões do corpo. Permite um tipo de tratamento estético que é muito comum para a gordura localizada, celulite, estrias, flacidez, emagrecimento, ganho de massa magra e lifting.

Carboxiterapia

Esse tratamento estético disponível na Biomedicina Estética é feito com a infusão de gás carbônico na pele. Ele existe desde muito tempo e apresenta ótimos resultados, especialmente no que diz respeito à regeneração dos tecidos. Na barriga, por exemplo, ele pode significar o tratamento na gordura localizada, o que é o desejo de muitos brasileiros.

Como está o mercado de trabalho para biomedicina estética

No tópico anterior, vimos que quem faz Biomedicina Estética pode atuar com vários procedimentos estéticos, como os faciais e corporais. Mas, além disso, sabia que ele também pode ter outras áreas de atuação dentro da biomedicina na sua clínica?

Prescrição de substâncias

Ao se ter na grade curricular da graduação e pós-graduação temas como de farmacologia, o biomédico esteta pode prescrever substâncias para fins estéticos. Ou seja, os cosméticos. Assim, a indicação deve vir com especificações, tais quais as dosagens e composições das fórmulas manipuladas. O intuito tem que ser o cuidado com a saúde e o bem-estar.

Gestão de clínicas

Ainda que não tenha a própria clínica de estética e nem mesmo uma pequena sala, o biomédico esteta pode fazer a gestão de outros estabelecimentos comerciais, sendo que vai atuar mais diretamente com os negócios administrativos do lugar. Nesse trabalho, ele será responsável, por exemplo, por treinar profissionais e controlar a compra de insumos.

Pesquisas na estética

O profissional formado no curso de Biomedicina Estética pode se interessar por novas soluções focadas nos cuidados estéticos. Essa atuação na pesquisa permite o trabalho em laboratórios, o qual é importante para a criação e a fabricação de novos cosméticos e equipamentos.

Quanto ganha um biomédico esteta

Na internet, encontra-se uma estimativa que o profissional da biomedicina estética tem uma remuneração mensal que varia de R$ 3,5 mil a R$ 9 mil; o que dependeria de vários fatores, os quais já vimos anteriormente. Mas, há diversas histórias reais de profissionais que contam que possuem salários bem maiores.

Essas médias que são publicadas no Google tem a ver com as vagas de emprego para biomédicos estetas que são anunciadas em empresas. Por exemplo, há várias no Rio Grande do Sul com salários de R$ 6 mil na carteira de trabalho. No interior de São Paulo, os salários partem de R$ 5 mil.

Só que ao observar a chance de empreender na carreira na Biomedicina Estética, esses mesmos profissionais notam que dá para ganhar mais. Enquanto um analista clínico ganha R$ 3 mil, o biomédico esteta tem salário que é o dobro ou mais. Se empreender, pode multiplicar ainda mais.

Como é a carreira na Biomedicina Estética

E é fácil entender essa conta, veja só. Hoje, uma aplicação de toxina botulínica exige do paciente um investimento que varia de R$ 1,7 mil a R$ 3,2 mil. Então, com uma única aplicação de botox por semana na clínica, o biomédico esteta empreendedor já chegaria a R$ 6,8 mil pelo menos.

Neste exemplo, usamos apenas a aplicação de botox para o cálculo. Só que se lembre que o biomédico esteta pode fazer outros procedimentos, como de intradermoterapia, sustentação de fios, aplicações de vitaminas e muitos outros.

Dessa forma, com o foco no biomédico esteta empreendedor, temos as seguintes médias salariais:

  • Biomédico especialista autônomo – R$ 4.038
  • Biomédico responsável técnico – R$ 7.592
  • Biomédico dono de clínica – R4 45.000

Sendo que o biomédico pós-graduado em Biomedicina Estética pode atuar como profissional autônomo, que é quando presta serviço para outras empresas. Assim como um RT, que é o Responsável Técnico por um estabelecimento. Ou pode ser um empreendedor, que é o dono de clínicas.

Como ter sucesso na carreira na Biomedicina Estética

O mercado de trabalho para biomédicos estetas tem sido muito positivo em todos os sentidos. No entanto, o que se nota é que apenas aqueles que possuem uma boa formação profissional conseguem se destacar entre os seus colegas de profissão.

Confira algumas dicas eficazes para ser um desses biomédicos estetas de destaque!

A formação de qualidade

O primeiro insight tem a ver com a formação – tanto na graduação quanto na pós-graduação. Há um ótimo exemplo nisso: alguns biomédicos optam pela especialização à distância. O problema é que sem as aulas práticas, o Conselho não habilita o trabalho. Então, é importante procurar instituições que ofereçam os cursos com as vivências clínicas.

Os serviços diferenciados

Outro ponto é sobre os serviços diferenciados disponíveis na Biomedicina Estética. Sendo assim, pergunte-se: o que você tem feito ou pretende fazer no seu consultório, sala ou clínica de diferente dos outros biomédicos estetas? Além de procedimentos, é legal pensar em detalhes como do atendimento ao cliente, o qual vamos mencionar com mais detalhes abaixo.

As novidades do mercado

Dar a devida atenção às novidades e tecnologias que o mercado traz é mais uma das dicas. Afinal, esse tipo de atualização pode fazer com que você se diferencie no mercado ao fazer o uso de um aparelho novo ou uma técnica que é sucesso em outros países, entre outros exemplos.

O atendimento ao cliente

O atendimento ao cliente tem uma importância muito grande nos dias atuais. Quem atua na área da saúde nota isso com muita facilidade, durante o dia a dia de trabalho. E quem é que não quer ser bem atendido e se sentir especial? Então, vale muito a pena estudar e investir nesse tipo de cuidado com os pacientes.

Conheça mais do curso de pós-graduação em Biomedicina Estética do Nepuga.

Os 10 melhores procedimentos estéticos para homens para ter na sua clínica

O público masculino tem se mostrado como interessante para as clínicas de estética. É uma fatia do mercado que apenas quem está preparado vai conseguir atender. E este conteúdo te ajuda com isso: conheça os melhores procedimentos estéticos para homens!

O fato curioso é que essas pessoas possuem algumas diferenças genéticas quando comparadas às mulheres. O homem moderno consegue chegar aos bons resultados mais rapidamente; o que aumenta ainda mais a procura. Por exemplo, os que são indolores e sem deixar marcas.

1 – Toxina botulínica

Um dos procedimentos estéticos para homens que mais tem ganhado importância é a toxina botulínica, isto é, o botox. Ele serve para suavizar as rugas e as marcas de expressão em várias regiões, mas especialmente no rosto, na testa e nas axilas.

2 – Ácido hialurônico

Assim como o botox, o ácido hialurônico também é muito usado na harmonização facial e no preenchimento facial; sendo um aliado no rejuvenescimento da pele. A substância promove a hidratação intensa, trazendo tonificação e reduzindo os sulcos, as rugas e outros sinais de envelhecimento.

3 – Sculptra

Depois da toxina botulínica e do ácido hialurônico, considere que a Sculptra é mais um dos procedimentos estéticos para homens que você deveria ter na sua clínica. Ele acontece com a aplicação de uma substância que ativa o colágeno, melhorando o tônus da pele.

4 – Harmonização facial

O Botox pode ser usado como instrumento da harmonização facial. No entanto, leve em conta que essa é uma técnica mais realizada por homens que gostam de cuidar da saúde. O próprio DJ Alok, que é muito famoso no Brasil, fez esse procedimento, assim como Carlinhos Maia.

procedimentos estéticos para homens

5 – Bioestimuladores

Há vários tipos de bioestimuladores que existem no Brasil. Mas, vale a atenção para o fato de que a ação deles vão envolver a estimulação de células responsáveis pela produção do colágeno. Essa técnica é biocompatível, tornando-se um procedimento muito seguro e com resultado que melhora a firmeza e elasticidade da pele.

6 – Peelings (limpeza de pele)

Os peelings e outros tratamentos parecidos são usados para tratar acne e espinhas, fazendo a esfoliação da pele. Assim, vale para casos onde esses “intrusos” são superficiais, médios ou profundos. Tudo vai depender da necessidade do paciente, que pode ser do clareamento das manchas até a atenuação das rugas.

7 – Blefaroplastia

Essa é uma cirurgia plástica que serve para corrigir as pálpebras. O público masculino já é bastante definido, por exemplo, homens acima dos 40 anos. Logo, o que se explica pelo fato de que há uma tendência à ptose ou pseudoptose palpebral.

8 – Depilação à laser

A tendência para o público masculino é deixar a barba, certo? Mas, calma que há várias áreas que estão crescendo, inclusive, a que tem pessoas que não gostam da barba. Assim, a depilação à laser é para tirar os pelos indesejados. Assim como no rosto, também vale para outras partes do corpo, como peito, costas e abdômen.

procedimentos estéticos para homens

9 – Crioliporedux

Esse é um tratamento estético não invasivo, o que quer dizer que não tem cortes e nem agulhas. Logo, não há necessidade de anestesias. O que acontece é que destrói as células de gordura em até 80% em uma única sessão. Nos homens, eles costumam escolher regiões como: papada, abdômen e flancos.

10 – Lipoenzima para abdômen

É um procedimento estético focado na definição muscular. Ele nada mais é do que a aplicação de compostos químicos (enzimas, aminoácidos e outros) visando o objetivo individual de cada paciente. A técnica traz resultados rápidos, diminuindo a gordura localizada e evidenciando o contorno muscular em várias regiões do corpo, mas especialmente no abdômen.

Como se especializar para oferecer os tratamentos para homens

Quem é profissional da área da saúde pode se especializar e ter reconhecimento na área da estética. É o caso de biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, biólogos, entre outros.  Para isso, é interessante buscar uma pós-graduação que permita essa capacitação.

O Nepuga oferece os cursos que contam com vivências clínicas, o que é algo essencial para que os Conselhos de Classe aprovem a atuação do profissional no mercado. Esse é o primeiro passo para começar a oferecer os melhores procedimentos estéticos para homens.

Conheça todos os cursos de pós-graduação do Nepuga.

Enfermeira esteta conta que remuneração na estética “nem se compara” a de outras áreas

Lívia Selani se formou em Enfermagem na capital do estado do Paraná, Curitiba, e passou por diversas especializações e cursos complementares antes de chegar a estética. Entre eles, Instrumentação Cirúrgica, especialização em UTI, Neonatal e Pediátrica. E, apesar de toda essa bagagem, a enfermeira esteta não parou por aí e está sempre estudando e atualizando seus conhecimentos.

Ela conta que aos 15 anos começou a passar por algo que a incomodava: o ganho de peso, e foi aí que passou a ter cuidados com mais ênfase em sua aparência, através de melhor qualidade alimentar, atividades físicas e massagens. Este é o contexto em que Lívia relata o surgimento de sua paixão pela estética. O restante da história, confira a seguir.

A necessidade de seguir se atualizando na enfermagem

Atualmente, a enfermeira esteta percebe a estética como um campo de conquista dos enfermeiros e enfermeiras, que podem mostrar o que são capazes de fazer com base em seus estudos, experiências e atualização de suas capacidades.

Sobre a formação, Lívia comenta: “além da especialização, já estou fazendo outros cursos de aperfeiçoamento fora, nem estou esperando terminar a Pós-Graduação, já estou correndo atrás”. E diz: “acho que a estética é algo novo, muda muito e todo dia você tem que estar atento e buscando novos conhecimentos.”

Os requisitos do MEC para a enfermeira esteta

Mas a enfermeira reconhece a necessidade de ampliar conhecimentos para além da teoria, de praticar o que foi aprendido nos estudos de fundamento e passar pelos módulos que envolvem prática na especialização, que possibilitam ter habilidades mais completas, para conseguir administrá-las adequadamente em seus futuros pacientes.

Como profissional responsável, a enfermeira esteta também reconhece a necessidade de se especializar em uma Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, para assim ser capaz de oferecer as melhores e mais corretas práticas a seus pacientes.

O MEC requer pós-graduação lato sensu em estética, além de, no mínimo, 100 horas em aulas práticas para profissionais da enfermagem que querem atuar plenamente na estética.

enfermeira esteta

A luta dos enfermeiros no Brasil

A Enfermagem Estética é uma conquista devidamente reconhecida pelo Conselho Federal de Enfermagem, embora em outras áreas a profissão – conforme a própria Livia salienta – não esteja sendo reconhecida como deveria no sentido financeiro.

Atualmente, correm projetos de diferentes instituições que tentam custear em caráter de emergência o pagamento de piso salarial aos enfermeiros, uma vez que foi suspensa a Lei 14.434/2022, a qual garantia piso de R$4.750,00 a enfermeiros, e instituía também a respeito de técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras, profissionais contratados sob regime CLT e servidores da União, estados e municípios.

“Pelo quê estou vivendo e pesquisando, nem se compara”, é a colocação da Livia sobre a remuneração de enfermeiros em outras áreas afora Saúde Estética.

Histórias que comprovam este reconhecimento

Aqui no blog, assim como falamos sobre a Lívia Selani, estamos sempre destacando o sucesso de profissionais que estudam conosco. A seguir, você pode conferir casos reais de profissionais da enfermagem que estão encontrando o merecido reconhecimento depois que decidiram se especializar em estética.

A Viviane Moraes obteve crescimento de 1000% em seus rendimentos depois que começou a empreender e abriu sua própria clínica de estética.

Dra. Renata Lima Ribeiro conta como conseguiu sair de uma rotina turbulenta no hospital e encontrou na estética mais conforto e flexibilidade de horários.

Dra. Juliana Alves decidiu investir na especialização em estética após 14 anos de atuação em hospitais. Hoje, encontra uma carreira de maior autonomia e retorno financeiro.

A Dra. Angélica Juliana Favaro também se dedicou por bastante tempo a hospitais, foram 10 anos de trabalho em gerenciamento hospitalar. Mas, após 27 anos de graduação, Dra. Angélica se deu a oportunidade de mudar de vida.

A ozonioterapia na odontologia mudou os rumos da carreira desta cirurgiã-dentista

Muitos cirurgiões-dentistas passam a conhecer as aplicações da Ozonioterapia na odontologia dentro da especialização em HOF. Mas, no caso de Dra. Janice, aconteceu o caminho inverso – primeiro ela conheceu e buscou se aprofundar na Ozonioterapia, e foi a partir dessa prática que ela conheceu a harmonização orofacial e mudou os rumos de sua carreira.

Conheça o começo dessa vivência

Começando do começo, Dra. Janice Lilían Parente de Ávila é de São José do Rio Preto, interior do estado de São Paulo, e relata que começou na odontologia aos 8 anos de idade, quando brincava de ser dentista, paixão que se estendeu pela vida adulta. Ela se graduou em odontologia e era apaixonada por cuidados com os dentes.

Apesar dessa paixão, um problema de saúde em sua família instigou a mudança nos rumos da carreira de Dra. Janice, determinante para a profissional que ela viria a se tornar. Diante de um problema na saúde de seu pai, a cirurgiã-dentista descobriu a Ozonioterapia como possibilidade de tratar o problema, e logo correu atrás de se especializar na prática.

Com a capacitação na prática integrativa e complementar de Ozonioterapia, ela pôde ajudar no tratamento de seu pai e de tantos outros pacientes até aqui. Possibilidade que só cresceu ao se capacitar também para a realização de procedimentos e práticas de HOF.

Quer saber mais sobre Ozonioterapia? Clique aqui e confira uma matéria dedicada à prática, seus benefícios, resoluções e pareceres orientadores.

A mudança de carreira proporcionada pela harmonização orofacial

Quando encontrou uma Instituição de Ensino que a deu confiança para se capacitar em Ozonioterapia, ela também descobriu a Harmonização Orofacial, que inicialmente resolveu cursar por curiosidade, mas acabou se mostrando um novo brilho em sua carreira.

Na época, ainda não havia a especialização mais completa em HOF como existe hoje, então ela realizou diversos cursos mais rápidos e específicos na área. Atualmente, a Dra. Janice trabalha já há cerca de 8 anos com harmonização orofacial, e se sente realizada com os rumos que sua carreira tomou, nas palavras dela:

“Minha vida deu um 360º e eu sou muito feliz hoje porque eu faço harmonização. A harmonização, ela vem para mim como algo espiritual, é algo que eu encontrei e que me deixa feliz, me faz ser uma pessoa melhor por ver as mudanças que ela traz nas pessoas com quem a gente trabalha.”

Ela completa ainda que a harmonização orofacial permite ao profissional possibilitar transformações emocionantes na vida de seus pacientes, porque é possível auxiliar no tratamento de traumas e retrações que significam muito para as pessoas.

ozonioterapia na odontologia

Por que a especialização em HOF?

Apesar dos anos de experiência e todos os cursos que Janice realizou até aqui, ela está cursando a pós-graduação em Harmonização Orofacial e Cirúrgica. Seu objetivo com mais este passo em sua carreira é obter a certificação exigida pelo Conselho Federal de Odontologia para que ela possa também ministrar e coordenar cursos na área.

Dra. Janice relata que não notou mudanças muito importantes nas práticas corretas em comparação com o que ela sabe desde que começou a se especializar em harmonização orofacial. Como ela mesma aponta, “o que é certo não se modifica”.

Mas, além da busca pela certificação, outro benefício do curso de pós-graduação ressaltado pela Dra. Janice é a possibilidade de troca com seus colegas, docentes e especialistas em formação. Esta troca de experiências é de valia imensurável na formação profissional, já que soma outras perspectivas e vivências valiosas às experiências que cada profissional teve ao longo de sua carreira.

A docente Dra. Cynthia Heckert Brito também relata que a ozonioterapia na odontologia e a harmonização orofacial representaram grandes saltos em sua carreira. Confira aqui.

Conheça esta trajetória de sucesso na estética – Ela se deslocou mais de 1000km para concluir a pós

A Dra. Maisa Melo conta como parecia ter um chamado em sua vida profissional, e é sempre seguindo esse chamado que ela constrói uma trajetória de sucesso na estética. E certamente alcançará ainda mais.

Ela começou sua carreira como professora de educação infantil, algo a chamava para seguir pelo rumo da saúde, mais especificamente da farmácia, cuja graduação iniciou em 2009, mas ainda cursou letras de forma EAD e, enquanto realizava o curso, foi convidada a ser responsável técnica de farmácia.

Dra. Maisa chegou também a ter uma farmácia, mas sua formação polivalente e sua curiosidade a levaram para outro caminho. Quando perguntada sobre suas motivações, ela menciona um chamado – chamada ao qual ela deu ouvidos, uma intuição que a tem levado para uma carreira bem sucedida.

Pode parecer algo metafísico ou etéreo, ou também podemos considerar que a Dra. Maisa é muito atenta às oportunidades e informações valiosas que cabem em sua vida e em suas escolhas profissionais, e investe com tudo o que tem nelas.

O congresso de mudou tudo

Em 2018, conta que foi a um congresso de modulação hormonal que mudou sua maneira de ver a saúde, ela passou a perceber a medicina como muito segmentada, ou seja, carente de dar atenção ao todo, de forma integrada e pensando as singularidades de cada paciente, seus hábitos, histórico, emocional, que medicamentos utiliza, como se alimenta e etc.

Aqui no blog, volta e meia tratamos da saúde integrativa, de práticas integrativas e complementares, e também como essas práticas são utilizadas e impactam na atuação de profissionais da saúde em diferentes classes e em atuações que também são exemplos de trajetória de sucesso na estética. Confira.

Mas, voltando à protagonista da presente matéria, essa nova compreensão da saúde a fez direcionar e ao mesmo tempo aprofundar as perspectivas de como ela poderia atuar na saúde, e passou a se atentar mais a como os aspectos hormonais influenciam no todo do organismo de uma pessoa.

Uma trajetória de sucesso na estética

Sempre seguindo sua intuição, em 2019 Dra. Maisa iniciou na Pós-Graduação de Farmácia Estética, mesmo ano em que abriu sua clínica de Terapia Ortomolecular, a Life Clean, que hoje conta também com tratamentos estéticos, além de tratamento hormonal e acupuntura, tudo contando com o atendimento de profissionais parceiros. A clínica é referência no tratamento de melasma.

Contudo, foi necessária muita dedicação dela para alcançar a qualidade e gama de tratamentos disponíveis em sua clínica e que tornam sua carreira uma trajetória de sucesso na estética.

Acontece que, quando faltava apenas a parte prática da especialização – as vivências clínicas – para que ela finalizasse a pós-graduação, a pandemia de covid-19 impossibilitou as atividades presenciais da unidade mais próxima de Dra. Maisa, em Belo Horizonte.

Diante das circunstâncias, você pensa que ela se acomodou? Nada disso! Quando soube que atividades presenciais estavam sendo realizadas Goiânia (GO), ela percorreu os mais de 1000 km que separavam Nanuque da capital de Goiás e foi atrás de enfim concluir sua pós-graduação, realizando essa parte fundamental da especialização, que é ter contato com pacientes modelo e praticar o que foi aprendido na teoria.

Ela destaca também que foi um momento de outros aprendizados importantíssimos, conheceu uma cidade nova, além de profissionais que contribuíram valiosamente para sua formação. Afinal, a troca de experiências com docentes e com colegas presencialmente sempre tem muito a agregar.

Depois da especialização em farmácia estética, ela ainda continuou a se aprimorar, sempre buscando por novos cursos e aprofundamentos. Atualmente, ela está cursando mestrado em uma instituição de ensino internacional. No futuro, ela quer lecionar no exterior, além de ser reconhecida pela profissional que é.

Inspiração também de marketing

Com mais de 10.000 seguidores em um de seus perfis no Instagram, ela realiza publicações pertinentes e com bastante frequência, está constantemente mostrando os resultados de procedimentos que realizou, inclusive destaca: “não adianta ser um profissional muito bom, tem que mostrar”, tem que aparecer.

Muito investida no marketing digital que realiza, ela conta que foi atrás de consultoria de marketing e está sempre atenta ao que seus colegas estão fazendo, não para fazer igual, mas para obter referências criativas; pede opiniões e está sempre atenta ao que o público quer ver.

Outras duas dicas que ela aponta são: a) ter um nome de usuário chamativo, que seja fácil de encontrar por quem procura; b) utilizar a versão comercial do Instagram, que oferece mais configurações para quem o utiliza profissionalmente.

Você pode acompanhar o trabalho da Dra. Maisa no perfil do Instagram dedicado a sua clínica, @lifecleanestetica, ou através do perfil @dra.maisamelo, em que ela elabora muito conteúdo interessante e informativo, além de também divulgar seu trabalho. Vale a pena, não apenas seguir, mas também prestar atenção no bom exemplo de marketing profissional que são esses perfis.

Farmacêutica Esteta do RS troca piso salarial da CLT por retorno maior na estética

A Fabíola Tolotti tem 43 anos e trabalhou por mais de 20 anos em drogarias. O trabalho não era ruim, mas cansativo devido a rotina. O salário era sempre o mesmo: a partir do piso da categoria. Hoje, ela é uma farmacêutica esteta e quer ter liberdade para ganhar mais.

Essa é a história da Fabíola, que é lá de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Só que poderia ser a sua, não é verdade? Muitas vezes, a gente se vê em um trabalho que não permite a flexibilidade de alcançarmos voos mais altos. A estética se tornou uma solução em 2015.

Continue lendo para entender mais de como foi a trajetória dessa farmacêutica esteta.

O início de carreira da farmacêutica

Fabíola Tolotti conta que iniciou a graduação em farmácia porque achava a profissão interessante. “Eu fiz o primeiro vestibular, entrei e nunca tive dúvidas se era isso que eu queria. O que mudou foi que agora eu dei uma virada de chave”.

Só que antes de chegarmos nessa mudança de vida profissional, ela atuou por mais de 2 décadas em drogarias. Afinal, esse é o caminho mais comum para quem se forma no Curso de Farmácia. A rotina, no entanto, era muito mais intensa do que ela imaginava.

Era bem cansativo. De segunda a segunda. Com escala de horário. Às vezes você está de manhã. Às vezes de tarde. E às vezes vai até a noite. E tinha vezes que faltavam funcionários, aí a gente acaba fazendo várias funções”, ela lembra.

O interesse pela área de estética

A farmacêutica esteta começou a pensar na possibilidade de migrar de área a partir de 2015. O motivo é que foi nesse ano que ficou oficializado que os farmacêuticos poderiam atuar com a estética, um esforço que teve assinatura da Dra. Ana Carolina Puga.

Com as notícias e as pautas do seu Conselho, ela começou a notar uma nova oportunidade. “Durante a pandemia veio a virada de chave. Porque eu pensei assim: eu não quero mais trabalhar com doenças”.

O que ela passou a querer, naquele momento, era exatamente o contrário. “Quero promover a autoestima. Eu quero deixar as pessoas mais felizes”. O resultado você pode imaginar: ela se cadastrou em um curso de Pós-Graduação em Farmácia Estética.

Da drogaria para a estética

Para você entender por completo qual foi a visão da Fabíola Tolotti nesse momento da vida dela, a gente separou aqui algumas frases que estão na íntegra e foram mencionadas por ela durante uma gravação que está no Youtube.

Geralmente, quem vai para uma farmácia comprar remédios é porque está doente e não queria gastar com aquele medicamento. É obrigada a comprar. O que se torna um gasto que não a deixa feliz. E o remédio não é o que vai melhorar a saúde dela”.

Farmacêutica Esteta

Na estética tem os horários mais flexíveis, a gente pode fazer o nosso horário, além de trabalhar com uma coisa que vai dar prazer. Você vê o paciente estando feliz e confiante no seu trabalho. Em troca, ele te devolve isso imediatamente”.

Os próximos passos da farmacêutica estética

Depois que concluir a pós-graduação, a Fabíola diz que já tem planejado os próximos passos para a sua carreira. “Em um primeiro momento, vou buscar algumas parcerias para conseguir experiência. Depois, pretendo ter o meu próprio espaço. Talvez ministrar cursos”.

Ela conta que no Sul do país, onde ela reside e trabalha, há o piso farmacêutico. “E as farmácias só pagam esse valor”. Então, a estética pode trazer uma melhor qualidade na vida financeira para quem se especializa nessa área.

Você vai ter um retorno maior do que ser uma empregada CLT [Consolidação das Leis de Trabalho], onde trabalha ganhando só o piso do farmacêutico”. A farmacêutica esteta diz que há mercado para todos. “A gente tem que ser um bom profissional e saber realizar os procedimentos”.

Os diferenciais em se especializar na estética

Além do conhecimento teórico, um dos diferenciais da pós-graduação no Nepuga é a vivência clínica. “A minha primeira aula prática foi de ozônio. É um campo a ser explorado ainda mais e que é muito boa para os pacientes. Há materiais científicos que comprovam a eficácia”.

A farmacêutica esteta conta que fez aula de aplicações de ozônio nas estrias, olheiras e na gordura localizada. “Depois, verificamos que o ozônio pode ser usado também na enfermagem, em feridas, sendo um modo mais terapêutico. O ozônio serve para muitas coisas e vale a pena investir nele”.

A Fabíola comenta ainda sobre o método Pugacode, que foi desenvolvido pela Dra. Ana Carolina Puga. “Está há muito tempo no mercado, o que prova que está consolidado porque é super seguro”.

A missão de vida

E para terminar o conteúdo, deixaremos aqui frases da Fabíola, que contou que foi durante a pandemia que teve a sua virada de chave e hoje se sente uma pessoa realizada. Ou melhor, como a farmacêutica esteta mesmo menciona: “encontrei a minha missão de vida”.

Estou bem feliz por passar aqui o dia inteiro na vivência clínica. É muito tranquilo e leve porque é uma coisa boa de se fazer. Cada colega fazendo uma prática. A gente conversa, troca ideia, vê produtos…”.

É uma coisa muito legal, enriquece muito e tenho certeza que encontrei a minha missão de vida. Eu tenho 43 anos. Depois da pandemia eu decidi encontrar o que eu queria mesmo fazer. Na estética eu encontrei a resposta”.

Outras histórias de inspiração na estética

Anny Gabriele Pereira de Oliveira tinha uma farmácia em Marabá (PA). Depois de um estalo, ela decidiu se especializar em estética e se tornou farmacêutica esteta. Atualmente, possui duas clínicas onde oferta serviços de ozonioterapia, harmonização facial e corporal. Além disso, dá aulas de pós-graduação.

Beatriz Mees Botion trabalhou por muito tempo com plantões cansativos e desvalorizados. Só que nunca deixou de lado o sonho de ter liberdade profissional. Hoje, a sua clínica de estética é premiada pelo Top Of Mind Brasil de Qualidade em Balneário Barra do Sul (SC).

Juliana Tironi Machado Barberato se especializou em estética logo após a graduação. Ela se tornou secretária de um médico e com a experiência nasceu o sonho de ter a própria clínica de estética. Antes secretária, agora ela é parceira de negócios do médico.

© 2022 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - TERMOS DE PRIVACIDADE                        Feito pelo Grupo Puga&Nunes ❤